PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA SÍFILIS NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL/PR NOS ANOS DE 2009 A 2015

Ricelli Laís Simongini, Karen Mariano Alencar, Tamires Conte Vicenzi Casagrande, Tatiane Mieko Watanabe, Luciana Osório Cavalli

Resumo


A sífilis é um problema de saúde pública no Brasil, visto que, mesmo sendo conhecida mundialmente, sua incidência se mantem crescente. É uma doença crônica, de caráter sistêmico e de transmissão sexual. Possui tratamento efetivo e de baixo custo, entretanto, não obteve, ainda, a erradicação. Deste modo, o conhecimento epidemiológico da sífilis é imprescindível para respaldar estratégias de controle. O artigo tem como objetivo retratar o perfil epidemiológico da sífilis no munícipio de Cascavel/PR de 2009 a 2015, segundo dados da ficha de notificação do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), presentes na Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde. Os dados demonstraram prevalência do sexo masculino (51,663%), da faixa etária compreendida entre 15 e 29 anos, correspondendo a 52,79%, da raça branca (62,34%) e 23,98% dos pacientes possuíam ensino médio completo e 17,7%, 5ª à 8ª série incompleta do ensino fundamental. Constatou-se que o perfil da população encontrado no trabalho, replica o evidenciado em outros trabalhos nacionais. Desta forma, conclui-se que, embora predomine o acometimento da população esclarecida, é indispensável informar a população em geral a respeito da doença e maneira de interrompe-la, para assim, haver a prevenção de casos novos, e, com isso, o controle da doença.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.