ABORTAMENTO RECORRENTE POR ALOIMUNIDADE: RELATO DE CASO

Ivana dos Santos Willington, João Claudio Willington, Patrícia Stadler Rosa Lucca

Resumo


Este trabalho relata o estudo de caso de uma paciente de 33 anos que apresentou um quadro de abortamentos de repetição incialmente sem causas definidas, cujo acompanhamento médico foi realizado em um consultório privado do interior do Estado do Paraná, e que as investigações apontaram como causa o fator aloimune. O abortamento recorrente por aloimunidade fundamenta-se na hipótese do desequilíbrio da resposta imune na interação materno-fetal devido à presença de antígenos paternos. Ainda que esta seja considerada uma entidade clínica relativamente rara, sabe-se que o aborto recorrente acontece em cerca de 1%- 5% das gravidezes, e que, no entanto, em aproximadamente 50% dos casos a causa ainda é desconhecida. Dessa forma, considerar desordens de causas imunológicas, como a aloimunidade, deve ser ponderado na investigação de perdas gestacionais consideradas como sem causas conhecidas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.