AVALIAÇÃO DA ADIÇÃO DIETÉTICA DO ÓLEO DE COCO EM CÃES ACOMETIDOS PELA DISFUNÇÃO COGNITIVA CANINA

Raquel de Fatima Ferreira, Michelly Kheidy Borges Battisti

Resumo


Os cuidados dos tutores com os animais de estimação, elevam a expectativa de vida dos mesmos, levando ao surgimento de diagnósticos de doenças ligadas à senilidade, como a disfunção cognitiva canina (DCC), síndrome neurodegenerativa que caracteriza-se pela queda progressiva da capacidade cognitiva dos cães, resultando em déficits de aprendizado, memória, percepção espacial, e alterações no sono e de interação social. Vários alimentos contém nutrientes que tem propriedades que vão para além da nutrição, dentre eles, o óleo de coco possui propriedades antioxidantes que atuam como protetores contra o envelhecimento neural. O presente trabalho teve por objetivo analisar o efeito da adição dietética do óleo de coco durante 30 dias em pacientes com disfunção cognitiva canina. Foram selecionados 12 cães com idade igual ou superior a oito anos com diagnóstico clínico de DCC. Os cães foram submetidos a um experimento duplo-cego, no qual seis animais receberam suplementação dietética diária com óleo de coco (Grupo Teste) e seis receberam placebo (Grupo Controle), pelo período de 30 dias. Todos os cães foram submetidos a provas de função cognitiva no dia anterior ao início do tratamento e no dia 31. Após Foram tomados os tempos de realização das provas e, após aplicação do teste t de comparação de médias o trabalho permitiu concluir que a adição dietética do óleo de coco por um período de 30 dias não produziu piora, nem melhora significativa nos animais tratados.. A literatura indica a adição dietética de antioxidantes para a manutenção cerebral, no entanto relata o uso de nutracêuticos por um período maior de seis meses ou mais, sugerindo ampliação do trabalho com administração mais prolongada do óleo de coco, bem como ampliação do número de animais para o estudo a fim de garantir resultados confiáveis


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.