Arquitetura de status: Os paradigmas das tendências contemporâneas nos ambientes internos

Camila Pezzini, Caroline Souza Romão

Resumo


A presente pesquisa trata a respeito da arquitetura como objeto de consumo, baseada no desejo estruturado pelas tendências contemporâneas. Aborda a forma de expressão de identidade e personalidade do homem, moldado nos ambientes internos, com enfoque na influência recebida por uma estrutura de padrões sociais, na busca por status. Tem a intenção de responder se as tendências contemporâneas estruturadas nos padrões sociais de status influenciam na expressão de identidade e personalidade do indivíduo nos ambientes internos. Objetiva analisar a arquitetura de interiores enquanto objeto de consumo, como forma de construção de identidade, baseada em tendências. O trabalho volta-se para o contexto da arquitetura atual, onde explana as formas de comunicação relacionadas aos objetos de desejo, em que se analisa a importância da arquitetura de interiores em seu conteúdo social, vinculando-a ao processo de consumo e forma de personificação, enquanto objeto de luxo e tendência. Analisa-se o uso da arquitetura de interiores na sociedade contemporânea como um desejo de consumo, levando ainda a refletir sobre a influência dentro da sustentabilidade e a responsabilidade dos profissionais desta área com os seus clientes e com o planeta.


Texto completo:

PDF

Referências


A presente pesquisa trata a respeito da arquitetura como objeto de consumo, baseada no desejo estruturado pelas tendências contemporâneas. Aborda a forma de expressão de identidade e personalidade do homem, moldado nos ambientes internos, com enfoque na influência recebida por uma estrutura de padrões sociais, na busca por status. Tem a intenção de responder se as tendências contemporâneas estruturadas nos padrões sociais de status influenciam na expressão de identidade e personalidade do indivíduo nos ambientes internos. Objetiva analisar a arquitetura de interiores enquanto objeto de consumo, como forma de construção de identidade, baseada em tendências. O trabalho volta-se para o contexto da arquitetura atual, onde explana as formas de comunicação relacionadas aos objetos de desejo, em que se analisa a importância da arquitetura de interiores em seu conteúdo social, vinculando-a ao processo de consumo e forma de personificação, enquanto objeto de luxo e tendência. Analisa-se o uso da arquitetura de interiores na sociedade contemporânea como um desejo de consumo, levando ainda a refletir sobre a influência dentro da sustentabilidade e a responsabilidade dos profissionais desta área com os seus clientes e com o planeta.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.