COMPARAÇÃO ENTRE A PREVALÊNCIA DE PARASITOSES INTESTINAIS NO BRASIL: REVISÃO SISTEMÁTICA

Rafael Zielinski Carvalho de Meira, Maria Das Graças Marciano Hirata Takizawa, Izabella Zgoda, Luiza Trevisan Reolon

Resumo


Introdução: As infecções parasitárias intestinais, conhecidas como enteroparasitoses, caracterizam-se por apresentar um ciclo, sendo que o parasita habita e se desenvolve no interior do hospedeiro. Segundo a Organização Mundial da Saúde, as parasitoses mais prevalentes no mundo são: Ascarídiase, Ancilostomíase e Tricuríase. No Brasil, esses dados ainda continuam vagos, sabendo-se apenas que a parasitose mais prevalente seria a Ascaridíase. Portanto, é de fundamental importância um levantamento adequado das parasitoses e suas prevalências. Objetivo: comparar a prevalência das parasitoses intestinais em determinadas regiões do Brasil. Metodologia: Trata-se de uma revisão sistemática de artigos científicos, relacionados a área de Parasitologia, sendo pesquisados na base de dados Scielo e PubMed. Resultados e discussões: Os dados percentuais encontrados relativos às prevalências de parasitas intestinais (helmintos e protozoários) em cada região do país demostraram que a positividade para enteroparasitas é maior na Região Nordeste (Bahia - 70,7%) quando comparada à Região Sudeste (São Paulo – 15,69%) Permitiu-nos, ainda, indicar que a presença de helmintos é maior na Região Norte (70,4% - Amazonas), enquanto que na Região Sul há maior prevalência de protozoários (83,5% - Paraná). Conclusão: O presente estudo mostrou que essas doenças ainda constituem um importante problema de saúde pública no Brasil, sendo necessário medidas do governo para minimizar seus efeitos na população em geral.


Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, E.C.; Leite, I.C.G.; Vieira, M.T. et al. Prevalência de parasitoses intestinais em comunidade quilombola no Município de Bias Fortes, Estado de Minas Gerais, Brasil, 2008. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 20(3):337-344, jul-set 2011.

Andrade, E.C.; Leite, I.C.G.; Rodrigues, V.O. et al. PARASITOSES INTESTINAIS: UMA REVISÃO SOBRE SEUS ASPECTOS SOCIAIS, EPIDEMIOLÓGICOS, CLÍNICOS E TERAPÊUTICOS. Rev. APS, Juiz de Fora, v. 13, n. 2, p. 231-240, abr./jun. 2010.

Basso, R.M.C.; Silva-Ribeiro, R.T.; Soligo, D.S. et al. Evolução da prevalência de parasitoses intestinais em escolares em Caxias do Sul, RS. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 41(3):263-268, mai-jun, 2008.

Batista, T.; Trevisol, F.S.; Trevisol, D.J. Parasitoses intestinais em pré-escolares matriculados em creche filantrópica no sul de Santa Catarina. Arquivos Catarinenses de Medicina Vol. 38, no. 3, de 2009.

Belo, V.S.; Oliveira, R.B.; Fernandes, P.C. et al. Fatores associados à ocorrência de parasitoses intestinais em uma população de crianças e adolescentes. Rev Paul Pediatr 2012;30(2):195-201.

Bellin, M.; Grazziotin, N.A. Prevalência de parasitos intestinais no município de Sananduva/RS. News lab, ed. 104, p. 116-122, 2011.

Belloto, M.V.T.; Junior, J.E.S.; Macedo, E.A. et al. Enteroparasitoses numa população de escolares da rede pública de ensino do Município de Mirassol, São Paulo, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude 2011; 2(1):37-44.

Carvalho, O.S.; Guerra, H.L.; Campos, Y.R. et al. PREVALÊNCIA DE HELMINTOS INTESTINAS EM 3 MESORREGIÕES DE MINAS GERAIS. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 35(6):597-600, nov-dez, 2002.

Cavagnolli, N.I.; Camello, J.T.; Tesser, S. et al. Prevalência de enteroparasitoses e análise socioeconômica de escolares em Flores da Cunha, RS. Rev Patol Trop Vol. 44 (3): 312-322. jul.-set. 2015.

Costa-Macedo, L.M.; Machado-Silva, J.R.; Rodrigues-Silva, R. et al. Enteroparasitoses em pré-escolares de comunidades favelizadas da cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 14(4):851-855, out-dez, 1998.

Escobar-Pardo, M.L.; Godoy, A.P.O.; Machado, R.S. et al. Prevalência de parasitoses intestinais em crianças do Parque Indígena do Xingu. Jornal de Pediatria - Vol. 86, Nº 6, 2010.

Evangelista, A; Komma, M.D.; Santos, M.A.Q. PREVALÊNCIA DE PARASITOS INTESTINAIS EM GOIÂNIA. Rcv. Pat. Trop, — (1): I. 51-61 — Jan.-Mar. 1972.

Fernandes, S.; Beorlegui, M.; Brito, M.J. et. al. Protocolo de parasitoses intestinais. Acta Pediatr Port 2012:43(1):34-40.

Hurtado-Guerreo, A.F.; Alencar, F.H.; Hurtado-Guerrero, J.C. Ocorrência de enteroparasitas na população geronte de Nova Olinda do Norte – Amazonas, Brasil. ACTA AMAZÔNICA, VOL. 35(4) 2005: 487 – 490.

Ianelli, R.V.; Agostini, S.M. Parasitoses Intestinais nos Índios Xavánte de Parabubure, Mato Grosso, Brasil. Cad. Saúde Públ., Rio de Janeiro, 11 (4): 629-630, out/dez, 1995.

Instituto Trata Brasil, 2018. Principais estatísticas do saneamento no Brasil. Disponível em: < http://www.tratabrasil.org.br/saneamento/principais-estatisticas/no-brasil/agua >. Acesso em: 29/07/2019, às 19:05.

Lodo, M.; Oliveira, C.G.B.; Fonseca, A.L.A. et al. PREVALÊNCIA DE ENTEROPARASITAS EM MUNICÍPIO DO INTERIOR PAULISTA. Rev Bras Crescimento Desenvolvimento Hum. 2010; 20(3): 769-777.

Maia, C.V.A.; Hassum, I.C. PARASITOSES INTESTINAIS E ASPECTOS SOCIOSSANITÁRIOS NO NORDESTE BRASILEIRO NO SÉCULO XXI: UMA REVISÃO DE LITERATURA. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, Hygeia 12 (23): 20 - 30, Dez/2016.

Marques, S.M.T.; Bandeira, C.; Quadros, R.M. Prevalência de enteroparasitoses em Concórdia, Santa Catarina, Brasil. Parasitol Latinoam 60: 78 - 81, 2005.

Santos, F.S.; Gama, A.S.M.; Fernandes, A.B. et al. Prevalência de enteroparasitismo em crianças de comunidades ribeirinhas do Município de Coari, no médio Solimões, Amazonas, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude 2010; 1(4):23-28.

Santos, J.; Duarte, A.R.M.; Gadotti, G. et al. Parasitoses intestinais em crianças de creche comunitária em Florianópolis, SC, Brasil. Rev Patol Trop Vol. 43 (3): 332-340. jul.-set. 2014.

Santos, P.H.S.; Barros, R.C.S.; Gomes, K.V.G. et al. Prevalência de parasitoses intestinais e fatores associados em idosos. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2017; 20(2): 244-254.

Santos, S.A.; Merlini, L.S.; Prevalência de enteroparasitoses na população do município de Maria Helena, Paraná. Ciência & Saúde Coletiva, 15(3):899-905, 2010.

Silva, A.M.B.; Bouth, R.C.; Costa, K.S. et al. Ocorrência de enteroparasitoses em comunidades ribeirinhas do Município de Igarapé Miri, Estado do Pará, Brasil. Rev Pan-Amaz Saude 2014; 5(4):45-51.

Silva, F.S.; Paulo, A.D.C.; Braga, C.M.M. et al. FREQUÊNCIA DE PARASITOSES INTESTINAIS NO MUNICÍPIO DE CHAPADINHA, MARANHÃO, BRASIL. REVISTA DE PATOLOGIA TROPICAL, Vol. 39 (1): 63-68. jan.-mar. 2010.

Vasconcelos, I.A.B.; Oliveira, J.W.; Cabral, F.R.F. et al. Prevalência de parasitoses intestinais entre crianças de 4-12 anos no Crato, Estado do Ceará: um problema recorrente de saúde pública. Maringá, v. 33, n. 1, p. 35-41, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.