ACREDITAÇÃO NO ÂMBITO CIRÚRGICO HOSPITALAR: UMA ABORDAGEM QUALITATIVA DE SEUS IMPACTOS

Denise Coraça Possa, kimberly carolline da silva de marchi, Neusa Gomes Rodrigues Tolotti, Rubens Griep

Resumo


Objetivo: Identificar os impactos da acreditação em uma unidade cirúrgica de um hospital escola localizado no Oeste do Paraná. O termo impacto deve ser entendido como o resultado obtido do processo de acreditação da organização prestadora de serviços de saúde. Método: Estudo de caso exploratório com abordagem qualitativa. Os alvos da pesquisa foram a equipe de gestão de qualidade, juntamente com a equipe de enfermagem do centro cirúrgico de um hospital escola do Oeste do Paraná. Para obtenção dos dados, foram realizadas entrevistas com 10 funcionários da instituição que, em seguida, foram transcritas para avaliação posterior. Resultados: De acordo com os resultados apresentados neste estudo, o processo de acreditação na unidade cirúrgica do hospital escola estudado está sendo eficaz, quando comparado aos requisitos do primeiro nível do manual de acreditação. Apesar do processo de acreditação não estar completo, o impacto no desempenho do setor cirúrgico é considerado positivo, possibilitando dizer que a acreditação leva ao cumprimento de padrões que resultam em uma assistência cirúrgica de qualidade. Conclusão: A enfermagem desempenha um grande papel no processo de acreditação em organizações de saúde, atuando no gerenciamento e identificação de problemas, bem como solucionando-os, proporcionando, desta maneira, critérios de qualidade. A enfermagem também tem como direito e dever delegar normas técnicas para sua equipe, direcioná-los e orientá-los sobre a importância da implementação da acreditação na unidade para garantir segurança e qualidade tanto para o paciente quanto para a equipe.



Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, D. L.; OLIVEIRA, L. Z.; ROCHA, R. A.; PISTÓIA, L. C. Gestão da mudança na saúde – A acreditação hospitalar. In: Anais do XXII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 2002, Curitiba.

BETTIO, M. Análise do Impacto da Acreditação Hospitalar no Processo de Planejamento e Qualidade na Gestão do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. 2007. Dissertação (Trabalho de Conclusão de Estágio) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

BRASIL, Manual Brasileiro de Acreditação Hospitalar / Secretaria de Assistência à Saúde. 3ed, Brasília: Ministério da Saúde, 2002. 108p.

CAMELO S. H. H; PINHEIRO A.; CAMPOS D.; OLIVEIRA T. L. Auditoria de enfermagem e a qualidade da assistência à saúde: uma revisão da literatura. Rev. Eletrônica de Enfermagem, 2009; 11(4):1018-25. Acesso em: 09 de Out. 2019.

CRUZ, P. Cirurgia segura: veja os cuidados necessários, 2018. Organização Nacional de Acreditação. Disponível em: https://www.ona.org.br/eventos/cirurgia-segura-veja-os-cuidados-necessarios Acesso em 25.mar.2019.

FERNANDES, H. M. L. G.; PENINCHE, A. C. G. Percepção da equipe de enfermagem do Centro Cirúrgico acerca da Acreditação Hospitalar em um Hospital Universitário*. Revista da Escola de Enfermagem da USP. V.49, p.22-28, jul.2015.

MENDES, V. M. P. Qualidade no Serviço Nacional de Saúde: Evolução recente e perspectivas futuras. 2012. Dissertação (Mestrado em Gestão da Saúde na Especialização em Gestão de Organizações de Saúde) – Escola Nacional de Saúde Pública – Universidade Nova de Lisboa, Lisboa.

NOVAES, H. M. O processo de acreditação dos serviços de saúde. Rev. Adm.Saúde, São Paulo, n.9(37) pag. 133-140, dez.2007 ORGANIZAÇÃO NACIONAL DE ACREDITAÇÃO, O que é acreditação? Disponível em https://www.ona.org.br/acreditacao/o-que-e-acreditacao/ > Acesso em: 20 mar.2019.

PEREIRA, M. F. Mudanças Estratégicas em Organizações Hospitalares: uma abordagem contextual e processual. RAE – Revista de Administração de Empresas. V.40, n.3, p.83-96, set.2000.

RIBEIRO, M.; SANTOS, S. L.; MEIRA, T. G. B. M. Refletindo sobre liderança em enfermagem. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. V.10, p.109-115, abr.2006.

SIMÕES A. L. A.; FÁVERO N. O desafio da liderança para o enfermeiro. Rev.Latino-am Enfermagem, 2003; 11(5):567-73. Acesso em: 09 de Out. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.