ANÁLISE DO PERFIL DAS PACIENTES ATENDIDAS EM AMBULATÓRIO DE GESTAÇÃO DE ALTO RISCO

Rubiani Andresa Parizotto, Luciana Osório Cavalli

Resumo


A gestação requer monitorização constante para a identificação de fatores que a tornam uma gestação de alto risco. A Linha Guia Rede Mãe Paranaense prevê diretrizes para a estratificação de risco gestacional, dessa forma, esse trabalho teve como objetivo verificar o perfil das gestantes atendidas em um ambulatório de alto risco gestacional do município de Cascavel-PR, assim como, identificar os motivos de encaminhamentos adequados e inadequados. Para isso foi realizado um estudo retrospectivo, de caráter quali-quantitativo e exploratório, com análises de prontuários clínicos. Com relação aos resultados, a faixa etária entre 20 e 34 anos foi a mais representativa (70,40%) com idade média de 26,41 anos. Com que diz respeito a paridade o maior percentual encontrado foi de nulíparas (40,41%) e a primeira consulta no ambulatório ocorreu mais expressivamente no segundo trimestre da gestação (37,55%). Quantos aos motivos de encaminhamentos 19,75% foram considerados totalmente inadequados, sendo o grupo desvio quanto ao crescimento uterino, número de fetos e volume de líquido amniótico o mais observado. Dos encaminhamentos adequados as doenças clínicas diagnosticadas pela primeira vez na gestação foram as mais documentadas. Ainda, considerando o desfecho gestacional, 51,01% dos partos foram cesarianas, e 92,82% dos desfechos informados não tiveram complicações fetais imediatas. Concluímos que o perfil de pacientes atendidas é composto em sua maioria por mulheres entre 20 e 35 anos, nulíparas, com encaminhamento adequado em 80,25% das vezes, apresentando o parto vaginal e cesariana em percentuais próximos. Verifica-se a importância do registro e encaminhamento corretos para melhoria da gestão em saúde.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.