MORTALIDADE MATERNA E INFANTIL EM CASCAVEL/PR: ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DE 2013-2018

Luiz Gustavo de Vicente Stoinski, Marcelo Rodrigo Caporal

Resumo


Apesar de sua diminuição nas últimas décadas, as mortalidades materna e infantil ainda se constituem de um grave problema de saúde pública. Uma das ferramentas para enfrentar e diminuir essas mortalidades, vem sendo através da ampliação na cobertura da Estratégia Saúde da Família e serviços de Atenção Primária em Saúde, bem como por alguns projetos específicos a nível estadual como o Programa Mãe Paranaense, no estado do Paraná, que procuram garantir uma ampliação e melhoria no atendimento ao pré-natal, garantindo um número mínimo de 7 consultas, estratificação de risco da gestante, aperfeiçoamento no esquema vacinal, assistência ao parto e puerpério. O objetivo do Estudo foi avaliar as causas e os números relativos a mortalidade materna e infantil ocorrida no município de Cascavel-PR no período de 2013 a 2018 e procurar entender de que maneira essas transformações na saúde pública levaram aos dados em questão. Foram relatados na coleta de dados que no período correspondente ao estudo houve 4 óbitos maternos e 243 óbitos infantis, com queda de 41% da mortalidade infantil entre o primeiro ano e o último ano presente neste estudado. Este trabalho evidenciou que a manutenção da baixa mortalidade materna e redução da mortalidade infantil em Cascavel, ocorreu no mesmo período em que o Programa Mãe Paranaense atuou na saúde pública do Estado e o Programa Saúde da Família teve sua ampliação no município, denotando sua importância na Atenção Primária à Saúde como ferramenta de combate à Mortalidade Materna e Infantil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.