ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DA LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA EM UMA REGIÃO ENDÊMICA DO ESTADO DO PARANÁ

Larisse Nara Tartari, Isadora Louise Presotto, Eduardo Miguel Prata Madureira, Orley Alvaro Campagnolo

Resumo


A leishmaniose tegumentar americana (LTA) é uma doença infecciosa, não contagiosa, com evolução crônica e caracterizada pelo comprometimento cutâneo e/ou mucoso. É causada pelo protozoário do gênero Leishmania e transmitida ao homem pela picada do flebótomo fêmea infectado. Apresenta grande diversidade de aspectos clínico- morfológicos, o que pode dificultar a confirmação do diagnóstico, sendo, desse modo, muitas vezes subnotificada. O Brasil está entre os países considerados altamente endêmicos, já que a doença é encontrada amplamente em todo território. Apesar de não ser a área de maior endemia, na região sul do país é notória a presença da doença, sendo o Paraná, o estado com os maiores índices. O presente estudo faz um levantamento da situação epidemiológica da Leishmaniose Tegumentar Americana no período de 2007 a 2017, na área de abrangência da 10ª Regional de Saúde do estado do Paraná, microrregião de Cascavel, e os compara com dados brasileiros, mostrando certa equivalência com estes. Além do que, chama a atenção para o fato de a incidência nessa região ser alta e por isso requerer ações mais fortes voltadas para a sua prevenção.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.