A BUSCA DE CONTATO PSICOLÓGICO COM AUTISTA ATRAVÉS DA PRÉ-TERAPIA: UM ESTUDO DE CASO

Aramis Welliton Freitas, Régis Maliszewski

Resumo


O diagnóstico clínico do Transtorno do Espectro Autista, nível 3 possui, como principal característica, um prejuízo no que fora denominado pelo psicólogo Carl Ransom Rogers, de Contato Psicológico. O estabelecimento e/ou restabelecimento do Contato Psicológico é o objeto de trabalho da técnica denominada Pré-Terapia, desenvolvida por Garry Prouty. Este estudo objetiva analisar o uso das técnicas da Pré-Terapia como ferramenta para desenvolvimento de Comportamentos de Contato na relação com um indivíduo diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista, nível 3, atendido na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Cascavel-PR. A pesquisa caracterizou-se de caráter exploratório, com delineamento quali e quantitativo, a qual, baseou-se em um estudo de caso único como contexto de problematização da temática abordada. Tem-se como propósito demonstrar o impacto dos procedimentos adotados com a Pré-Terapia, de modo a propor a utilização desta como método de intervenção com pessoas acometidas do Transtorno do Espectro Autista.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.