A ÚLTIMA CRÔNICA: O DITO E NÃO-DITO NA ANÁLISE DO DISCURSO FRANCESA (ADF)

Alex Vaz Meneghete, Elton Osvaldo da Silva, Margarete Aparecida Braga-Nath

Resumo


Ao percebermos as mazelas sociais que vivemos desde o início da colonização a sociabilidade do povo brasileiro, podemos dizer que a sociedade sempre foi um tanto quanto individualista quando se trata das posses e de seu capital. Neste âmbito, analisaremos alguns conceitos ideológicos capitalistas – elucidados por Karl Marx – ressignificados pela Análise do Discurso Francesa, principalmente, no dito e não-dito no texto de Fernando Sabino, produzido em 1965, “A última crônica”. Há uma densa crítica social acerca do contexto das personagens, as quais se segregam por não terem condições para a prática do consumo imposto pelo sistema capitalista

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.